Cacela Velha e Praia da Fábrica

Cacelha Velha é um pedaço de paraíso "escondido" no Algarve! É uma aldeia pequenina de frente para a Ria Formosa e de onde se avista também o mar, recortado por "línguas" de areia onde dançam as gaivotas!

Por aqui passaram navegadores, piratas, exércitos e realeza. Hoje ainda é possível visitar a as ruínas da fortaleza, a igreja medieval, as ruínas islâmicas e os fornos romanos, por entre as casas tradicionais caiadas de branco.

A paisagem (por trás da igreja) é absolutamente maravilhosa! As águas são calmas e tépidas, a areia é branca e muito fina e "desenha-se" com a corrente da ria e o vento. As dunas estão cobertas de salicónia (comestível!) e outras plantas, que lhes dão aquele "ar selvagem" e que emolduram a união da ria com o mar!

Com a maré vazia facilmente se atravessa a zona da ria até à praia. Os pequenos caranguejos e os peixinhos fazem-nos uma companhia tímida pelo (breve) caminho e a água morna faz as delícias das crianças. Pelo caminho apanham-se ainda algumas conchinhas e búzios, que guardamos para recordação.

Aqui "respira-se Algarve", mas sem aquela confusão habitual desta zona! Meia dúzia de pessoas passeiam por ali nas manhãs de Agosto o que, por si só, foi uma das coisas que mais gostámos! E dali vemos as ilhas de Tavira e de Cabanas também. Paraíso a 360 graus!

Isto sim, são férias de verdade!

No regresso viemos num barco de pescador - há vários por ali - pois a maré estava cheia e já não era possível atravessar a ria a pé.

Depois de um passeio pelo centro da aldeia, que "acorda e ganha vida" depois das horas de maior calor (por volta das 18h00 os restaurantes começam a abrir), rumámos à praia da fábrica, para um passeio de fim de tarde. E terminámos o dia no Sítio da Fábrica, no Restaurante Fábrica do Costa, onde provámos a cataplana de ameijoas e o famoso arroz de lingueirão. Recomendamos muito! O restaurante fica literalmente em cima da praia, à beira da ria formosa e a comida estava tão boa quanto bonito é este local!

Dia perfeito!