A Magia do Hospital de Bonecas

No post anterior partilhei convosco o meu projecto final do Curso de Fotografia Digital que terminei este mês. Não podia estar mais feliz com o resultado! Não imaginam o maravilhoso que foi fazer este trabalho!

Mas tratando-se de um trabalho de fotografia conceptual, as fotografias foram trabalhadas de uma forma muito específica, dando às bonecas um resultado muito "creepy", bem diferente do que se sente naquele sítio tão cheio de magia.

O Hospital de Bonecas é um lugar encantado, cheio de tesouros de um valor inestimável... só muita dedicação e muito amor por esta arte poderia resultar em algo tão belo!

Quando revejo as fotografias não consigo resistir à tentação de escolher nomes para todas as bonecas que fotografei (e, acreditem, fotografei apenas uma pequena parte delas!). Uma, em particular, tinha nome - tinha consigo um bilhete, com uma dedicatória. Havia pertencido a uma Sra. chamada Amélia e, por isso, chamava-se Amélie. Tocou-me especialmente...

A uma eu chamei Ana dos Cabelos Ruivos. A outra a Noiva de Chucky. Havia também a Amália Rodrigues (verdade, esta não fui eu que inventei!), a Bruxa, a Cigana, a Louca, a Desconfiada, a Bela Adormecida, a Maria de Medeiros (a franja é tão mas tão gira!), a Boneca de Trapos, a Pocahontas, o Tintin, a Dª Chica,... Mas a minha preferida, entre todas as bonecas preciosas que ali moram, é aquela a que chamei Petit Lapin. Adivinham qual é?!

E, para finalizar, mais um pouquinho sobre o Hospital de Bonecas (não sei quem é o autor do vídeo, "trouxe-o emprestado" do Youtube!):